Passar para o Conteúdo Principal Top
Ponta Delgada
Câmara Municipal de Ponta Delgada
Câmara Municipal de Ponta Delgada Porta de Futuro
  • facebook
  • youtube
  • instagram
  • twitter
Hoje
Máx C
Mín C

Concerto “Ecléticos” pela Banda Fundação Brasileira no Coliseu Micaelense a 21 de abril

Coliseu 1 1024 2500
16 Abril 2018

O concerto “Ecléticos”, pela Banda Fundação Brasileira, regida pelo maestro Marco Torre, vai ter lugar, no próximo dia 21 de abril, pelas 21h30, no Coliseu Micaelense. O músico convidado é Bastien Baumet e os bilhetes, com um preço único de 5 euros, já se encontram à venda na bilheteira online (bol.pt) e na bilheteira do próprio Coliseu.
O maestro Marco Torre, natural de Cascais, iniciou os estudos musicais aos 6 anos na Sociedade Familiar e Recreativa da Malveira da Serra. Em 1992 ingressa na Escola de Música do Conservatório Nacional tendo completado os seus estudos musicais no Instituto Superior de Estudos Interculturais e Transdisciplinares do Instituto Piaget.
Em 1997 ingressa na Banda do Exército, tendo passado a constar dos Quadros Permanentes do Exército Português em Outubro de 2003. Já foi convidado a integrar algumas Orquestras nacionais, com destaque para a Orquestra Sinfónica Portuguesa, Orquestra Sinfonietta de Lisboa, Orquestra dos Solistas de Lisboa, Orquestra do Algarve, Orquestra Clássica da Madeira e Sinfonieta de Ponta Delgada. Desde 2006 que está colocado na Banda da Zona Militar dos Açores.
Foi convidado a dirigir alguns “Workshops” e palestras, assim como realizar recitais e tocar a solo com diversos agrupamentos. Organizou e foi palestrante no I Simpósio Internacional de Música e Filosofia, organizado na Universidade dos Açores em 2011.
É licenciado em Património Cultural e foi coautor do livro Banda Militar dos Açores – Uma Referência Cultural, tendo já realizado diversos arranjos para agrupamentos distintos, onde se poderá destacar o concerto de Paulo de Carvalho com Big Band.
Compôs a música para o filme “Cortejar a Ilha de Nelson Cabral” e para o documentários “Inside Off Side”, de Bruno Correia. É professor no Conservatório Regional de Ponta Delgada. Dirigiu a Banda Nossa Senhora da Luz, sendo neste momento Diretor Artístico da Banda Fundação Brasileira e da Orquestra Ligeira de Ponta Delgada. É Diretor Pedagógico e professor na Academia de Música da Ribeira Grande.
Já a Sociedade Recreativa Filarmónica “Fundação Brasileira”, da freguesia dos Mosteiros, foi fundada a 14 de Setembro de 1863. É uma das bandas mais antigas dos Açores, sendo a mais antiga do concelho de Ponta Delgada.
Aquando da sua criação, a banda ficou com o nome de “Recreio dos Mosteiros”. Entretanto, o seu fundador, Inácio Câmara, emigrou para o Brasil e junto de amigos e conhecidos conseguiu vários donativos, alterando assim o nome, em sinal de gratidão, para “Proteção Brasileira”. Após o regresso do comendador Ângelo José Dias em 1873, já como Presidente, alterou-se a designação para “Fundação Brasileira”, que se mantém até aos dias de hoje.
A banda já fez várias digressões aos Estados Unidos da América, ao continente português e a todas as ilhas dos Açores , bem como à Madeira.
Desde 12 de Outubro de 2013, é presidida por Lázaro Matos, sendo o seu diretor artístico, o maestro Marco Torre, 1º sargento musico dos quadros permanentes do exército, colocado à data na Banda da Zona Militar dos Açores.
A 8 de dezembro, a banda celebrou os 150 anos da realização do 1º concerto. “Ecléticos”, concerto que apresenta a 21 de abril no Coliseu Micaelense, é o primeiro de 5 concertos que integram o projeto “150 in concerts”. O último destes concertos deverá acontecer a 8 de dezembro de 2018, com o lançamento de um CD e Documentário sobre a vida e História da Fundação Brasileira.