Passar para o Conteúdo Principal Top
Viver Ponta Delgada
Câmara Municipal de Ponta Delgada
Câmara Municipal de Ponta Delgada Porta de Futuro
  • facebook
  • youtube
  • instagram
Hoje
Máx C
Mín C

História

Biblioteca Municipal Ernesto do Canto

IMG_8381

A organização da Biblioteca Municipal Gulbenkian de Ponta Delgada teve início a 25 de Outubro de 1971, cuja abertura ao público teve lugar no dia 2 de Novembro do mesmo ano. As primeiras instalações situavam-se na rua de São João, em Ponta Delgada.

O fundo bibliográfico abrangia todas as áreas que fazem parte da CDU: generalidades, filosofia, religião, ciências sociais, ciências aplicadas, arte, literatura, história, geografia, biografia, literatura infanto-juvenil.

O fundo bibliográfico era actualizado quatro vezes por ano, sobretudo ao nível da literatura, que estava dividida em literatura para adultos e literatura infanto-juvenil.

Em 1982 mudou de instalações para o Largo de Camões, em Ponta Delgada, com os mesmos moldes de organização.

Em 2002 a Biblioteca Municipal Gulbenkian de Ponta Delgada passou para a inteira responsabilidade da Câmara Municipal de Ponta Delgada. Para além do edifício situado no Largo de Camões, a Biblioteca Municipal de Ponta Delgada estendeu-se para o edifício da antiga escola primária “Agostinho Machado Bicudo Correia”, na rua Ernesto do Canto.

Ao nível dos recursos humanos, de 1971 a 2002 a Biblioteca contou exclusivamente com uma Auxiliar Técnica de BAD. A partir de 2002 houve mudanças significativas, uma vez que a Biblioteca passou a ter um coordenador para que se iniciasse uma nova dinâmica. Em 2003, a Biblioteca Municipal conta com uma técnica superior de biblioteca e documentação de forma a dar-se início a uma organização e gestão de acordo com os princípios gerais da Biblioteconomia.

A partir de 2008 a Biblioteca Municipal passou a contar definitivamente com um conjunto de colaboradores, nomeadamente, um diretor, uma técnica superior de BAD, uma técnica profissional de BAD, uma auxiliar técnica de BAD e uma auxiliar de serviços gerais.

Foi nesta altura que se deu uma série de remodelações nos espaços e nos equipamentos que formam a Biblioteca Municipal Ernesto do Canto.

Também a nível dos serviços houve uma actualização e dinamização dos mesmos para fazer face à crescente procura deste espaço de cultura por um público muito abrangente.

No dia 19 de Dezembro de 2011 foi anunciado publicamente que a Biblioteca Municipal de Ponta Delgada passava a ser designada por Biblioteca Municipal Ernesto do Canto.

Ernesto do Canto


imagemErnesto do Canto (Ponta Delgada, 12 de Dezembro de 1831 — Ponta Delgada, 21 de Agosto de 1900) foi um historiador, bibliófilo e político açoriano que se distinguiu pela organização e publicação do Arquivo dos Açores. A sua excecional biblioteca, que inclui um conjunto alargado de obras referentes aos Açores, entre as quais várias raridades, foi legada à Biblioteca Pública e Arquivo Regional de Ponta Delgada.

Quando regressa de Coimbra, com apenas 26 anos de idade, exerce funções políticas na administração sócio-cultural de Ponta Delgada.

Foi nomeado para a comissão de recenseamento das Casas da Câmara em 1957 e em 1958 foi vereador da Câmara Municipal de Ponta Delgada.

Pouco tempo depois foi vice-presidente da mesma câmara municipal, encarregado do pelouro das obras municipais.

No ano de 1860 foi vogal substituto do Conselho do Distrito e foi também eleito para a Junta Geral.

Mais tarde, em 1864, foi eleito, novamente, vereador da Câmara Municipal de Ponta Delgada, responsável pelo pelouro das Obras, Estradas e Alinhamentos. Em 1866 torna a ser eleito para a Junta geral como Vogal da Junta Administrativa do porto artificial de Ponta Delgada.

Destaca-se ainda o cargo de presidente da primeira Junta Autónoma do Distrito de Ponta Delgada, criada pelo Decreto de 20 de Março de 1895.