Passar para o Conteúdo Principal Top
Ponta Delgada
Câmara Municipal de Ponta Delgada
Câmara Municipal de Ponta Delgada Porta de Futuro
  • facebook
  • youtube
  • instagram
  • twitter
Hoje
Máx C
Mín C

Pedro Nascimento Cabral apoia candidatura das romarias quaresmais a Património Cultural Imaterial da UNESCO

Pedro Nascimento Cabral apoia candidatura das romarias quaresmais a Património Cultural Imaterial...
500anosromeiros28
01 Outubro 2022

O Presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada, Pedro Nascimento Cabral, manifestou hoje o seu apoio à candidatura das Romarias Quaresmais de São Miguel a Património Cultural Imaterial da UNESCO.
O autarca, que falava no Salão Nobre dos Paços do Concelho na sequência da sessão solene de abertura das comemorações dos 500 Anos das Romarias Quaresmais de São Miguel, enalteceu a resistência e resiliência dos romeiros que “ao longo destes cinco séculos enfrentaram muitas adversidades políticas, económicas e bélicas e souberam sempre dizer presente e assumir com responsabilidade o legado recebido dos seus antepassados e o desígnio de passar às novas gerações esse compromisso com Deus”.
“As romarias marcam a identidade de um povo”, vincou, afirmando ser “uma honra para nós receber o início das comemorações dos seus 500 anos aqui nos Paços do Concelho.
Pedro Nascimento Cabral considerou ainda que as Romarias Quaresmais são “um ato de amor dos micaelenses à terra e aos céus. À terra, por se fundamentarem num culto de peregrinação iniciado no século XVI face às fortes crises sísmicas que atingiram a ilha de São Miguel, devastando na ilha populações inteiras, por nos serem inerentes os fenómenos naturais que a nossa origem vulcânica e localização atlântica propiciam. Aos céus, porque esta é uma peregrinação de prece, que se manteve e mantém durante décadas e séculos, por forte crença na proteção divina na salvaguarda do amor ao próximo e no propósito da paz, do corpo, da alma e do mundo”.
A abertura da sessão ficou a cargo de Susana Goulart Costa, que proferiu uma palestra intitulada “Romeiros de São Miguel: a resistência de uma fé”. A Historiadora destacou a capacidade de resistência das Romarias aos terramotos, crises económicas, guerras, orientações políticas e fiscalização religiosa e uma história feita de avanços e recuos que demonstra inteligência e uma capacidade de sobrevivência notória.
João Carlos Leite, Presidente do Grupo Coordenador Movimento de Romeiros de São Miguel, afirmou que as Romarias assumem-se como uma singular manifestação de fé, congratulou-se com a intervenção social de alguns ranchos e expressou o desejo que sejam reconhecidas a nível nacional (processo quase concluído) e internacional pela UNESCO (etapa seguinte).
O Presidente da Assembleia Geral do Movimento de Romeiros de São Miguel, Humberto Bettencourt, expressou a alegria pela data que estão a assinalar e que representa um marco histórico para os Açores e para a toda a igreja católica e revelou que existem 2700 irmãos romeiros.
Por último, o Presidente do Governo Regional dos Açores, José Manuel Bolieiro, enalteceu a resiliência das Romarias e congratulou-se com o recomeçar das mesmas após a pandemia.
O evento contou com a presença de diversas entidades civis, militares e religiosas.
Esta manhã também foi inaugurada uma exposição no lado norte da Matriz alusiva aos 500 anos das romarias quaresmais de São Miguel.