Passar para o Conteúdo Principal Top
Ponta Delgada
Câmara Municipal de Ponta Delgada
Câmara Municipal de Ponta Delgada Porta de Futuro
  • facebook
  • youtube
  • instagram
  • twitter
Hoje
Máx C
Mín C

Ponta Delgada acolhe “Arquipélago de Escritores” de 14 a 17 de novembro

Press 1 1024 2500
11 Janeiro 2019

O II Encontro Literário “Arquipélago de Escritores” decorrerá de 14 a 17 de novembro de 2019, anunciou o Presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada, entidade promotora do evento.
“Ao sucesso da 1.ª edição, que muito nos honrou e muito nos orgulhou, sucede-se o nosso compromisso, a nossa responsabilidade e ânimo para dar continuidade. Assim, de 14 a 17 de novembro cá estaremos para a segunda edição do arquipélago de escritores”, revelou José Manuel Bolieiro.
O evento apresentará algumas novidades, entre elas o lançamento do prémio nacional “Arquipélago de Escritores”, a apresentação de um documentário sobre Emanuel Félix e a calendarização mais espaçada no tempo dos eventos, evitando a sobreposição dos mesmos e permitindo que toda a gente usufrua de todos os eventos.
Em relação à 1.ª edição do “Arquipélago de Escritores”, que decorreu de 15 a 18 de novembro de 2018, o edil deu nota de satisfação pelo realizado. “Permitiu colocar Ponta Delgada, mas sobretudo uma certa açorianidade bem como um grau cultural e intelectual com que os Açores, os açorianos e em particular os escritores nos catapultam para um presente mais inspirado no orgulho que temos no histórico, mas também na projeção futura quanto à nossa intelectualidade, quanto à nossa capacidade cultural e de produção e de reconhecimento daqueles que são os escritores de prestígio e que connosco convivem”, sustentou.
A primeira edição do “Arquipélago de Escritores” foi dirigida pelo escritor açoriano Nuno Costa Santos e produzida pela agência nacional StorySpell, com o apoio da Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento (deslocação de autores dos EUA) e pela Secretaria Regional da Educação e Cultura (curso de escrita).
Estiveram presentes treze autores/oradores do continente, entre eles nomes como João Tordo (vencedor do Prémio Saramago), David Machado (vencedor do Prémio Literatura da União Europeia), Filipa Martins (Vendedora do Prémio APE), Gonçalo M. Tavares, Sandro William Junqueira, Isabel Rio Novo, João Pereira Coutinho, Fernando Dacosta, entre outros.
Dos Açores, o Encontro contou com quase uma dezena de autores/oradores, com nomes como o homenageado desta primeira edição, Emanuel Jorge Botelho. O autor João de Melo, que comemorou os 30 anos da publicação de “Gente Feliz Com Lágrimas”, em conversa com o autor Joel Neto. Estiveram também presentes, entre muitos outros, os autores Álamo de Oliveira, Carlos Bessa, João Pedro Porto, Vamberto Freitas, Daniel Gonçalves.
Dos EUA, o evento contou com as presenças de Diana Marcum, que apresentou a sua obra inspirada nas suas viagens aos Açores, e dos autores Anthony Marra e Nathan Hill, ambos com obra publicada em mais de 20 países e milhões de livros vendidos em todo o mundo. A primeira vez que vieram a Portugal foi nesta viagem, como convidados do encontro Arquipélago de Escritores.
O encontro contou com a ajuda importante de um conselho editorial para a escolha dos autores e das várias atividades.
No balanço da primeira edição, o Presidente da Câmara Municipal destacou o facto de a maioria dos 40 eventos que aconteceram em 4 dias terem contado com casa cheia e de o curso do autor Gonçalo M. Tavares ter esgotado inscrições nas primeiras semanas.
O encontro foi feito de várias atividades espalhadas principalmente por Ponta Delgada, com uma passagem pela Ribeira Grande. Entre o Teatro Micaelense, a Biblioteca Pública, o Liceu Antero de Quental, o Centro Natália Correia, a Galeria Arco8, o Instituto Cultural de Ponta Delgada e as ruas da cidade, onde se puderam ver grupos de turistas nacionais e internacionais em tours literários.
Bolieiro também destacou a cobertura mediática do evento, que foi distinguido como Acontecimento do Ano pelo jornal Correio dos Açores, tanto pela imprensa regional, como pela nacional.
Nuno Costa Santos, por seu turno, expressou a sua felicidade pelo sucesso da primeira edição do AE, destacando o bom ambiente do evento e reconhecendo ser um desafio dar continuidade ao mesmo.
O terceiro número da revista literária Grotta destaca o Arquipélago de Escritores. Projeto da editora Letras Lavadas, dirigida por Ernesto Resendes, foi lançado ontem no Salão Nobre.
Presta homenagem a Emanuel Jorge Botelho, dando a conhecer alguma da sua prosa e poesia. É, ainda, homenageada a obra de Adelaide Freitas, de João de Melo, dos poetas florentinos Pedro da Silveira e Alfred Lewis e o Moby Dick, de Herman Melville.
À semelhança dos números anteriores, esta edição integra vários contos e poemas de autores distintos, como Gonçalo Tocha, Judite Canha Fernandes, Luís Rego, Ana Paula Costa, Victor-Hugo Forjaz, Teresa Canto Noronha, Noronha, Maria João Dodman, Noberto Ávila, entre outros.
O dossier da grotta #3 é dedicado aos poetas galegos, como forma de agradecimento pela publicação de textos de autores portugueses na revista de poesia galega Olga.