Passar para o Conteúdo Principal Top
Ponta Delgada
Câmara Municipal de Ponta Delgada
Câmara Municipal de Ponta Delgada Porta de Futuro
  • facebook
  • youtube
  • instagram
  • twitter
Hoje
Máx C
Mín C

A terra que reconhece a sua gente e que valoriza a história aprende com o passado a construir no presente o próprio futuro

Fenais3 1 1024 2500
Fenais2 1 1024 2500
Fenais1 1 1024 2500
Fenais 1 1024 2500
07 Agosto 2018

“Uma terra que reconhece a sua gente e que valoriza a sua história é uma terra que aprende com o passado a construir no presente o seu próprio futuro. Tem esta freguesia sobejas razões para se orgulhar da sua história e do seu povo. O seu percurso histórico remonta ao próprio povoamento da ilha.”
A afirmação é do Presidente da Comissão Municipal de Toponímia, Distinções Honoríficas e Património Cultural, José Andrade, que esteve presente, em representação do Presidente da Câmara, José Manuel Bolieiro, na cerimónia comemorativa do Dia da Freguesia dos Fenais da Luz.
José Andrade congratulou-se, em nome do Município de Ponta Delgada, pelo “pertinente exercício de memória coletiva que, mais uma vez, é exemplarmente protagonizado pela Freguesia dos Fenais da Luz, nomeadamente através da homenagem a três distintos fenaenses: Laurénio Raposo de Almeida Viveiros, o benemérito proprietário que foi Vereador da Câmara Municipal de Ponta Delgada em 1918, exatamente há 100 anos; Mariano Marcelino Cabral, o dinâmico professor que impulsionou a criação da Casa dos Povo dos Fenais da Luz; José Maria Martins Cabral, o conhecido bancário que foi deputado regional na segunda legislatura do Parlamento dos Açores.
“São três filhos desta terra que “da lei da morte se libertaram” por terem prestado um contributo individual de interesse coletivo para a mais recente história local, no âmbito social, cultural e desportivo.” - acentuou.
Segundo adiantou, “são vidas que fazem a diferença, deixam um rasto, vencem o esquecimento. São cidadãos exemplares e inspiradores. Merecem, por isso, o reconhecimento institucional das suas comunidades”.
A referida homenagem, ainda de acordo com José Andrade, celebra “a identidade de todos os fenaenses” - frisou, recordando várias figuras relevantes naturais dos Fenais de Luz, como o padre Bartolomeu do Quental, que nasceu em agosto de 1626 naquela freguesia, foi Confessor e Pregador da Capela da Casa Real no reinado de D. João IV de Portugal e fundador da Congregação do Oratório de Lisboa.
Neste sentido, e em nome do Presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada, José Andrade deixou o desafio para que a freguesia dos Fenais da Luz comece “a pensar na condigna comemoração do quarto centenário do seu nascimento, com desejável projeção nacional, no próximo ano de 2026.”